Pular para o conteúdo principal

Tour da Sala da Jiboia

Sala da Jiboia no Museu

Esta exposição virtual apresenta a primeira sala encontrada pelo público, conhecida como “Sala da Jiboia”. Localizada no 7º andar do Museu, esta é uma Sala Multiuso, um espaço de acolhimento, onde os visitantes encontram os Mestres de Saberes e iniciam uma conversa que se desdobrará ao longo da visita.

Sua grande jiboia é um pufe onde as pessoas podem se sentar e ficar à vontade, e é muito querida pelo público de todas as idades.

No nosso Tour Virtual, você vai conhecer o espaço e as intervenções artísticas de Rita Sales Huni Kuin, que compartilham a cosmologia do povo Huni Kuin.

Clicando nos pontos de informação, você conhece a história do encontro do caçador Yube Inu com a mulher-jiboia Yube Shanu. Você pode aproximar as imagens, e também arrastar a tela como preferir, ou então deixar a câmera percorrer o espaço.

Aqui são realizadas diversas atividades: oficinas, seminários, atividades formativas, encontros do Conselho Aty Mirim, palestras, rodas de conversa, entre outras.

A ARTISTA

A artista Rita Huni Kuin fala sobre as geometrias de seu povo.

A artista Rita Sales Huni Kuin contou a história do caçador Yube Inu e da mulher-jiboia Yube Shanu no catálogo da exposição Moquém_Surarî – Arte Indígena contemporânea (MAM-SP, 2021). O catálogo está disponível na edição digital bilíngue português-guarani (páginas 93 a 103).

POVO HUNI KUIN

Para conhecer a cultura e a história do povo Huni Kuin, visite estes links:

ESPÉCIES RETRATADAS NAS PINTURAS

Saiba mais sobre as espécies retratadas nas pinturas:

  • Jiboia – National Geographic Brasil
  • Anta – Zoológico de Salvador / Instituto de Pesquisa Ecológica (PDF)
  • Jenipapeiro – Espécies Arbóreas Brasileiras – Embrapa (PDF)

LIVROS INDÍGENAS NAS PRATELEIRAS DA SALA MULTIUSO NO TOUR VIRTUAL

(na ordem em que aparecem da esquerda para a direita, e do alto para baixo)

  • Catarina Delfina dos Santos, Fabíola dos Santos Cirino, Guaciane da Silva Gomes. Kwatiá Nhandewa Rupi. Brasília: FUNAI, 2021.
  • Idjahure Kadiwéu, Sérgio Cohn. Conversa com pensadores indígenas. Rio de Janeiro: Azougue, 2019.
  • Kaká Werá Jecupé. As fabulosas fábulas de Iauaretê. São Paulo: Peirópolis, 2007.
  • Eliane Potiguara. O pássaro encantado. São Paulo: Jujuba, 2014.
  • Angthichay Pataxó, Arariby Pataxó, Jassanã Pataxó, Manguahã Pataxó, Kanátyo Pataxó. O povo Pataxó e suas histórias. São Paulo: Global, 2002.
  • Daniel Munduruku. Kabá Darebu. São Paulo: Brinque-Book, 2002.
  • Tiago de Oliveira Nhandewa. Quando eu caçava tatu e outros bichos. Avaí, 2020.
  • Alberto Acosta. O bem viver. São Paulo: Elefante, 2016.
  • Daniel Munduruku. Foi vovó que disse. Porto Alegre: Edelbra, 2018.
  • Olívio Jekupé. O presente de Jaxy Jaterê. São Paulo: Panda Books, 2017.
  • Agostinho Ika Muru. Una Isï Kayawa – Livro da cura do povo Huni Kuin. Rio de Janeiro: Instituto de Pesquisas do Jardim Botânico/Dantes, 2016.
  • Alexandro da Silva Nhandewa, Ana Lúcia Ortiz Martins Kunhã Yvoty, Débora Silva, Felipe Zamboni, Jaqueline de Paula Sabino, Rodrigo Luís Tupã, Tiago Pyn Tánh de Almeida, Uerique Gabriel Matias, Valéria Lourenço Jacintho, Yago Junio dos Santos Queiroz. Tetã tekoha – ẽg tỹ, ẽg jykre tó, vẽsóg ki. São Paulo: Pólen, 2020.
  • Dee Brown. Enterrem meu coração na curva do rio. São Paulo: L&PM, 2022.
  • Kaká Werá Jecupé. Tupã Tenondé: A criação do universo, da terra e do homem segundo a tradição Guarani. São Paulo: Peirópolis, 2001.
  • Wilson Marques e Kássia Borges. A festa da Onça. São Paulo: Companhia das Letras, 2022.
  • Ava Ñomoandyja Atanásio Teixeira. Cantos dos animais primordiais. São Paulo: Hedra, 2022.
  • Timóteo Verá Tupã Popyguá. Yvyrupa a terra uma só. São Paulo: Hedra, 2018.
  • Marcia Wayna Kambeba. Ay Kakyri Tama: Eu moro na cidade. São Paulo: Jandaíra, 2022.
  • Umusi Parokumu e Toramu Kehiri. Antes o mundo não existia. Rio de Janeiro: Dantes, 2019.
  • Instituto Socioambiental. Mirim: Povos indígenas no Brasil. São Paulo: ISA, 2015.
  • Daniel Munduruku. As serpentes que roubaram a noite e outros mitos. São Paulo: Peirópolis, 2001.
  • Cristino Wapichana. O cão e o curumim. São Paulo: Melhoramentos, 2018.
  • Jeguaka Mirim. Kunumi Guarani. São Paulo: Panda Books, 2014.
  • Davi Kopenawa e Bruce Albert. A queda do céu. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.
  • Eduardo de Almeida Navarro. Dicionário Tupi Antigo. São Paulo: Global, 2013.
  • Pajés Parahiteri. O surgimento da noite. São Paulo: Hedra, 2018.
  • Daniel Munduruku. Um dia na aldeia: uma história munduruku. São Paulo: Melhoramentos, 2013.
  • Emerson Guarani e Benedito Prezia. A criação do mundo. São Paulo: Formato Editorial, 2011.
  • Vãngri Kaingáng. Estrela Kaingáng: A lenda do primeiro Pajé. São Paulo: Biruta, 2016.
  • Olívio Jekupé. O Saci Verdadeiro. Londrina: Eduel, 2002.
  • Daniel Munduruku. Catando Piolhos: Contando Histórias. São Paulo: Escarlate, 2014.
  • Luciana Storto, com narrativas de Cizino, Garcia e Barabadá Karitiana. Não havia mais homens. São Paulo: Hedra, 2022.
  • Olívio Jekupé, Kerexu Maria. As Queixadas e outros contos guaranis. São Paulo: FTD, 2013.

FICHA TÉCNICA

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
Tarcísio de Freitas | Governador
Felício Ramuth | Vice-Governador
Marilia Marton | Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas
Frederico Mascarenhas | Secretário Executivo de Cultura e Economia Criativa
Daniel Scheibch Rodrigues | Chefe de Gabinete de Cultura e Economia Criativa
Maria Beatriz de Souza Henriques | Coordenadora da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico
Vanessa Costa Ribeiro | Diretora do Grupo de Preservação do Patrimônio Museológico
Renata Cittadin | Diretora do Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus
Denise dos Santos Parreira | Diretora do Núcleo de Apoio Administrativo
Equipe técnica da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico | Angelita Soraia Fantagussi, Edna Lucia da Cruz, Eleonora Maria Fincato Fleury, Fabiana Josefa da Silva Magalhães Araújo, Kelly Rizzo Toledo Cunegundes, Luana Gonçalves Viera da Silva, Luiz Fernando Mizukami, Marcia Pisaneschi Sorrentino, Mirian Midori Peres Yagui, Marcos Antônio Nogueira da Silva, Rafael Egashira, Regiane Lima Justino, Roberta Martins Silva, Sofia Gonçalez, Tayna da Silva Rios

ACAM PORTINARI – ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE CULTURA
Paulo Augusto Coelho de Souza | Presidente do Conselho Administrativo
Angelica Fabbri | Diretora Executiva
Luiz Antonio Bergamo | Diretor Administrativo Financeiro

INSTITUTO MARACÁ
Sócios Fundadores | Ailton Krenak, Carlos Papá Mirim, Cristine Takuá, Adriana Calabi, Augusto Canani
Adriana Calabi | Diretora Presidente
Cristine Takuá | Diretora de Articulação e Relacionamento
Conselho Indígena | Davi Kopenawa, Siã Huni Kuin, Sandra Benites, Anna Dantes

.

MUSEU DAS CULTURAS INDÍGENAS
Davidson Panis Kaseker | Gerente de Unidade

EXPOSIÇÃO VIRTUAL – TOUR SALA DA JIBOIA
Concepção e Coordenação | Luísa Valentini
Projeto Arquitetônico de Naturalização do Prédio | Atelier Marko Brajovic
Curadoria | Instituto Maracá
Artista | Rita Sales Huni Kuin
Supervisor de Infraestrutura | Hugo Reis Ribas
Pesquisa, Documentação e Textos | Luísa Valentini
Imagens e Montagem do Tour Virtual | Vila 360º
Revisão | Amanda Serafim Pankararu, Ana Estrela, Clarice Pankararu, Yago Kaingang
Fotos | Amanda Serafim Pankararu (Comunicação-MCI), Kauane Pankararé (Programação Cultural-MCI), Núcleo de Transformação e Saberes (Nutras-MCI), Gionorossi (Wikimedia Commons)
Música | “Venkatesananda”, de Jesse Gallagher
Comunicação | Amanda Serafim Pankararu, Débora Roque Fifolato, Yago Kaingang
Programação | Inova House
Assessoria de Imprensa | Agência Galo

AGRADECIMENTOS
Rita Sales Huni Kuin
Maria Luciana Almeida dos Santos
Gilson Militão de Souza
Gleidson da Silva Pereira
Vinicius Dantas
Camila Marques

BUSCAR

Todos os direitos reservados © Museu das Culturas Indígenas 2023 | Desenvolvido por Inova House